02
Ago 09
Bebés grandes correm maior risco de cancro da mama
30.09.2008 - 17h51 Andrea Cunha Freitas
Uma investigação que analisou dados de 32 estudos de vários países, envolvendo um total de 600 mil mulheres, encontrou uma “associação positiva” entre o tamanho do bebé (peso, comprimento e perímetro cefálico) e um maior risco do cancro da mama na vida adulta. O indicador mais evidente será o comprimento mas, de acordo com este trabalho, o tamanho do bebé explica cinco por cento dos casos de cancro da mama

A hipótese não é nova. Mas, desta vez, os investigadores juntaram a voltaram a analisar os dados individuais dos participantes em 32 estudos, onde se encontraram 22 mil e 58 casos de cancro da mama. “A informação que existia era pouco consistente. Este trabalho permite concluir de forma clara que existe uma associação entre o tamanho do bebé à nascença e um aumento do risco do cancro da mama na vida adulta”, referiu ao PÚBLICO Isabel dos Santos Silva, coordenadora da investigação levada a cabo pela equipa da The London School of Hygiene and Tropical Medicine e divulgada na edição da PLoS Medicine.


No que se refere ao peso, os resultados obtidos pelos investigadores do Reino Unido permitem concluir que mais meio quilo no peso de nascença, significa mais seis por cento de risco de cancro da mama. Quanto ao comprimento, o risco de ter um cancro da mama aos 80 anos era de 11,5 por cento nas mulheres que mediam mais de 51 centímetros à nascença e de dez por cento nas que mediam menos de 49 centimetros. Aliás, a equipa nota que o comprimento é a variável mais forte e mais evidente nos três indicadores. A explicação, adiantam, poderá estar relacionada com o ambiente hormonal a que o bebé está exposto durante a gravidez.

De acordo com este trabalho, o tamanho do bebé explica cinco por cento dos casos de cancro da mama. Isabel Santos Silva admite que a associação é modesta mas nota a importância desta “marca de susceptibilidade”. Sublinhando que “ainda não conhecemos os mecanismos biológicos que podem explicar esta associação”, a investigadora reclama mais estudos mas remata: “Há outros factores mas agora sabemos, de uma forma consistente, que o tamanho é um deles”. Em Portugal, são diagnosticados cerca de 4500 novos casos de cancro de mama por ano.

“Na prática, um aumento de dez por cento no risco de cancro da mama é seguramente pequeno, mas não trivial numa doença tão comum como o cancro da mama”, refere o editorial da revista PLoS Medicine sublinhando que a “magnitude” deste aumento de risco é da mesma ordem de grandeza que outros factores que influenciam o aparecimento do cancro da mama como a idade da menarca, da menopausa ou a obesidade pós-menopausa.

Em declarações ao PÚBLICO, Isabel dos Santos Silva adianta que os investigadores não quiseram deliberadamente associar estas conclusões aos populares percentis que são usados para “medir” o desenvolvimento de um bebé. A investigadora disse ainda que os rapazes ficaram fora deste trabalho dada a baixa incidência deste tipo de cancro no sexo masculino (cerca de um por cento). “Não faço ideia mas acredito que no caso dos bebés rapazes os resultados fossem os mesmos”, arrisca. A longo prazo, acrescenta, os dados recolhidos destes 32 estudos poderão servir para novos trabalhos que se debrucem sobre outras doenças.

Menos peso, mais diabetes
Não é a primeira vez que o peso dos bebés é associado a factores de risco. Em 2005, foi divulgado um estudo no New England Journal of Medicine que mostrava uma associação entre bebés magros e um risco maior de diabetes na vida adulta. Segundo os investigadores do Reino Unido e da India, a explicação poderia estar no facto destas crianças tentarem aumentar de peso muito rapidamente quando crescem. O baixo peso já foi também relacionado com uma maior susceptibilidade para doenças cardiovasculares.

 

in http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1344467

publicado por maestrinavania às 11:09

comentários recentes
è com tristeza que informo que a sara faleceu no p...
Olá!Sou estudante do mestrado em Psicologia Clínic...
Ola vânia!!!Antes de mais quero-te desejar muitas ...
Párabens Vânia, a tua fé conseguiu ultrapassar tod...
olá parabéns pelo destaque e pelo blog pois nunca ...
Olá Vânia , boa noite. Como isso?É com imenso ...
A tua coragem e a tua Fé são exemplo para todos nó...
Estás de parabéns. Realmente consegues dar imensos...
Passei por cá só para te dizer que mesmo sem te co...
Parabéns amiga. Continua assim uma grande mulher l...
ESTÁS DE PARABÉNS POR ESTE BRILHANTE TRABALHO...SÃ...
olá vânia.este blog está muito engraçado e acho qu...
Tens toda a razão, pensamos sempre que é só aos ou...
Amiga o teu blog ta muito fixe...só uma pessoa com...
Olá amiga! Muitos parabéns. O blog está muito bem ...
recados no orkut